Em 2016 quando a Marina Baumel e eu fizemos o primeiro encontro para empreendedoras e nem sabíamos direito o que estávamos fazendo, entendemos uma coisa muito importante: a empreendedora queria falar, queria fazer seu Pitch! Ela queria falar do seu negócio, do seu mundo, da sua vida, ela queria trocar experiências e não tinha espaço para isso.

De lá para cá, nos nossos eventos sempre dedicávamos alguns minutos falando sobre o Pitch de Negócios e abríamos espaço que elas pudessem treinar o seu Pitch na frente das outras empreendedoras. Vimos evoluções incríveis, daquelas que fizeram o primeiro Pitch gaguejando e suando de tão tímidas e meses depois já tiravam de letra.

Desde o começo de 2020, com a pandemia os nossos encontros tem sido virtuais e essa oportunidade se perdeu…

Mas a algumas semanas fomos convidadas por uma amiga a liderar uma dinâmica de Networking entre empreendedoras de um grupo especial que queriam se conhecer. E aí o Pitch voltou com força total!

Então vamos lá?

Para serve o Pitch

O Pitch serve para você se apresentar a uma pessoa ou a um grupo de pessoas que não sabem direito o que você faz. Sabemos por experiencia própria que as mulheres tem certa dificuldade em falar do seu trabalho, em fazer sua “propaganda”. Ela acaba preferindo falar do sapato ou do brinco e assim puxa conversa com outras mulheres, enquanto os homens já perguntam quase que de cara com o que o outro trabalha.

Sendo assim, temos que fortalecer esse sentimento nas mulheres, temos que encoraja-las a falar sim do seu trabalho, ter orgulho dele e fazer propaganda por aí, porque não?

Muitas pessoas chamam o Pitch de Elevator Pitch ou Pitch Elevator pois se referem aquele espaço de tempo que temos entre os andares do elevador. Pensa que você entrou no elevador e encontra aquela pessoa que pode ser fundamental para o seu negócio e aí você tem 30 segundos ou 1 minuto para se apresentar, apresentar sua empresa e fazer com que aquela pessoa fique interessada. Já passou por isso? Esse é o momento de você brilhar em seu Pitch!

Como fazer?

Tem alguns elementos especiais que você não pode esquecer quando fizer o seu Pitch. É normal ficar nervosa no início, esquecer alguma coisa ou não dar tempo de falar tudo, mas com a prática vai ficar tudo mais fácil.

  1. Seu nome e nome de sua empresa: pode parecer bem óbvio mas muitas empreendedoras acabam esquecendo esse item fundamental e aí a sua história fica sem pé nem cabeça.
  2. Qual a transformação que a sua empresa gera? Mais importante do que falar do seu produto/serviço é falar o que ele causa na pessoa que o comprar. Hoje as pessoas estão cansadas de comprar mais do mesmo, elas querem comprar algo que as transforme.
  3. Qual o diferencial da sua empresa? Você vende brigadeiro? Quantas empresas que vendem brigadeiro existem? Mas porque o seu brigadeiro é tão especial? É seu atendimento que é o diferencial? Porque você é melhor que seu concorrente e porque a pessoa deve comprar de você e não dele?
  4. Call to action. A famosa pulga atrás da orelha! Quando a conversa acabar a pessoa que está te escutando precisa ficar com vontade de saber mais, ela precisa querer pegar seu contato, suas redes sociais e ter vontade de tomar um café contigo para entender mais!!!

E aí, vamos treinar?

O item mais importante do Pitch é a PRÁTICA. Você já deve ter ouvido que a prática leva a perfeição, certo? Então não perca nenhum oportunidade de fazer o seu Pitch, seja presencialmente, virtualmente, por vídeo ou mesmo por escrito!

E nos conte como tem sido?

Nara Duarte Pinski
Empreendedora e Fundadora da CIA. Empreendedora
Linkedin